N

PARA VOCÊ




N

N

Perfil


Nome:Nilceu Francisco

Aniversário:11 de julho

Cidade:Campinas-SP

Gosto:Boas amizades, Viver, Conquistar, Amar

Hobby:Compor

Filmes:Aprecio todos os gêneros

Músicas:Várias


N



N





ORAÇÃO: NOSSA SENHORA

APARECIDA





N

N

SALA MIXAGEM

Visite e pegue os

presentes dos

Meus outros blogs

Clique na imagem

N



N



N

N


N

*****

DESTAQUES RECEBI

*****

N


*****

N

N

*****

N

N

*****

PAZ; SEMPRE!

*****


*****

N

N

VOTEI

N

N

*****

*****

RECEBI ESPECIAIS

*****


*****

*****

*****



*****

*****

AWARDS RECEBI RECENTES

*****


Meus outros blogs

N


NOSSO FOLCLORE


BLOGÃO SERTANEJO


PÁSCOA


CARNAVAL


FESTAS JUNINAS!


NOSSOS PAIS


CÂMERA OCULTA


TÔ COM A MACACA


NAMORADOS ENAMORADOS


BIG & BLOG


LOVE STORIESS


BLOG PAN-PAN


SUPERNATAL


BLOG FOLCLORE


BLOG NILCEU


CAUSOS & FOLIAS


GARGALHADAS


RECANTO SANTISTA


BLOG EDUCAÇÃO


BLOG POLÍTICA


BLOG ESPORTES: ANTIGO


PROSAMOROSA


BLOG ADULTO


BYE, BYE, tristeza


FOTOLOG DA FAMA


FOTOBLOG SENSUAL


NATAL DOS SONHOS


BLOG NEWCEU


HOME

*****

*****

*****

*****

*****


*****

*****

N

LINKS

*****

APEOESP
BOL
Caracteres Quantos
Diário Oficial Cps
D.E. Cps Leste
D.E. Cps Oeste
Globo
Imposto de Renda
Santos- Religião
Secretaria Educação
Secret Fazenda/Folha
Terra
Uniblog
UOL
Yahoo


*****

*****

Votação

Dê uma nota para meu blog

*****

*****


*****

*****



Indique esse Blog

*****

*****

13/10/2013 a 19/10/2013

19/05/2013 a 25/05/2013

31/03/2013 a 06/04/2013

24/03/2013 a 30/03/2013

10/03/2013 a 16/03/2013

10/02/2013 a 16/02/2013

02/09/2012 a 08/09/2012

22/04/2012 a 28/04/2012

08/04/2012 a 14/04/2012

01/04/2012 a 07/04/2012

25/12/2011 a 31/12/2011

30/10/2011 a 05/11/2011

09/10/2011 a 15/10/2011

10/07/2011 a 16/07/2011

19/06/2011 a 25/06/2011

22/05/2011 a 28/05/2011

08/05/2011 a 14/05/2011

01/05/2011 a 07/05/2011

17/04/2011 a 23/04/2011

26/12/2010 a 01/01/2011

19/12/2010 a 25/12/2010

14/11/2010 a 20/11/2010

10/10/2010 a 16/10/2010

12/09/2010 a 18/09/2010

08/08/2010 a 14/08/2010

25/07/2010 a 31/07/2010

13/06/2010 a 19/06/2010

30/05/2010 a 05/06/2010

04/04/2010 a 10/04/2010

28/03/2010 a 03/04/2010

14/02/2010 a 20/02/2010

24/01/2010 a 30/01/2010

01/11/2009 a 07/11/2009

11/10/2009 a 17/10/2009

04/10/2009 a 10/10/2009

30/08/2009 a 05/09/2009

07/06/2009 a 13/06/2009

12/04/2009 a 18/04/2009

05/04/2009 a 11/04/2009

15/03/2009 a 21/03/2009

01/03/2009 a 07/03/2009

22/02/2009 a 28/02/2009

04/01/2009 a 10/01/2009

28/12/2008 a 03/01/2009

21/12/2008 a 27/12/2008

07/12/2008 a 13/12/2008

30/11/2008 a 06/12/2008

09/11/2008 a 15/11/2008

19/10/2008 a 25/10/2008

12/10/2008 a 18/10/2008

28/09/2008 a 04/10/2008

21/09/2008 a 27/09/2008

07/09/2008 a 13/09/2008

31/08/2008 a 06/09/2008

24/08/2008 a 30/08/2008

03/08/2008 a 09/08/2008

20/07/2008 a 26/07/2008

06/07/2008 a 12/07/2008

29/06/2008 a 05/07/2008

22/06/2008 a 28/06/2008

15/06/2008 a 21/06/2008

08/06/2008 a 14/06/2008

25/05/2008 a 31/05/2008

18/05/2008 a 24/05/2008

11/05/2008 a 17/05/2008

04/05/2008 a 10/05/2008

27/04/2008 a 03/05/2008

20/04/2008 a 26/04/2008

13/04/2008 a 19/04/2008

06/04/2008 a 12/04/2008

30/03/2008 a 05/04/2008

23/03/2008 a 29/03/2008

16/03/2008 a 22/03/2008


*****

*****

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

contador
contador

*****

*****

*****

*****

*****

*****

*****

Créditos






Veja a íntegra do discurso do Papa durante "terço mundial"

=========

 

O papa Francisco pediu neste sábado (12) que os fiéis da Igreja Católica não sejam "cristãos de vitrine" e trabalhem pela paz.

 

Ele fez um pronunciamento de cerca de cinco minutos que foi exibido durante a transmissão de um "terço mundial" rezado simultaneamente em dez santuários marianos ao redor do planeta.

 

A basílica do Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo, participa da celebração durante a programação do dia de Nossa Senhora Aparecida. Veja abaixo a íntegra do discurso.

 

Dia de Nossa Senhora Aparecida

 

 

Papa Francisco transmite mensagem a fiéis de Nossa Senhora Aparecida através de telão Leia mais

*

"Amados irmãos e irmãs,

 

Saúdo todos os peregrinos presentes no Santuário do Divino Amor e quantos lhes estão unidos dos Santuários Marianos de Lourdes, Nazaré, Lujan, Vailankanni, Guadalupe, Akita, Nairobi, Banneux, Czestochowa e Marian Valley.

 

Nesta noite, sinto-me unido com todos vós na oração do Santo Rosário e da Adoração Eucarística sob o olhar da Virgem Maria.

 

O olhar! Como é importante! Quantas coisas se podem dizer com um olhar! Estima, encorajamento, compaixão, amor, mas também censura, inveja, soberba, até mesmo ódio. Muitas vezes o olhar diz mais que as palavras, ou diz aquilo que as palavras não conseguem ou não ousam dizer.

 

Para quem olha a Virgem Maria? Olha para todos nós, cada um de nós. E como é que nos olha? Olha-nos como Mãe, com ternura, com misericórdia, com amor. Assim olhou para o filho Jesus, em todos os momentos da sua vida, gozosos, luminosos, dolorosos, gloriosos, como contemplamos nos Mistérios do Santo Rosário, simplesmente com amor.

 

Quando estamos cansados, desanimados, oprimidos pelos problemas, olhemos para Maria, sintamos o seu olhar que diz ao nosso coração: "Coragem, filho, estou aqui Eu que te sustento!" Nossa Senhora conhece-nos bem, é mãe, sabe bem quais são as nossas alegrias e as nossas dificuldades, as nossas esperanças e as nossas desilusões. Quando sentimos o peso das nossas fraquezas, dos nossos pecados, olhemos para Maria, que diz ao nosso coração: «Levanta-te, vai ter com meu Filho Jesus, n'Ele encontrarás bom acolhimento, misericórdia e nova força para continuares o caminho».

 

O olhar de Maria não se volta só para nós. Aos pés da cruz, quando Jesus lhe confia o apóstolo João e, com ele, todos nós, dizendo: "Senhora, eis o teu filho", o olhar de Maria está fixo em Jesus. E Maria diz-nos, como nas bodas de Caná: "Fazei tudo o que Ele vos disser". Maria aponta para Jesus, convida-nos a dar testemunho de Jesus, guia-nos sempre para o seu Filho Jesus, porque só n'Ele há salvação, só Ele pode transformar a água da solidão, da dificuldade, do pecado, no vinho do encontro, da alegria, do perdão. Só Ele.

 

"Bem-aventurada és Tu, porque acreditaste". Maria é bem-aventurada pela sua fé em Deus, pela sua fé, porque o olhar do seu coração sempre esteve fixo em Deus, no Filho de Deus que trouxe no seu ventre e contemplou na Cruz. Na Adoração do Santíssimo Sacramento, Maria diz-nos: "Olha para o meu Filho Jesus, mantém o olhar fixo n'Ele, escuta-O, fala com Ele. Ele te olha com amor. Não tenhas medo! Ele ensinar-te-á a segui-Lo para dares testemunho d'Ele nas grandes e pequenas ações da tua vida, nas relações familiares, no teu trabalho, nos momentos de festa; ensinar-te-á a saíres de ti mesmo, de ti mesma, para olhares para os outros com amor, como Aquele que te amou e te ama, não com palavras, mas com obras".

 

Ó Maria, fazei-nos sentir o teu olhar Mãe, guiai-nos para o teu Filho, fazei que não sejamos cristãos "de vitrina", mas saibamos "meter mãos à obra" para construir com o teu Filho Jesus, o seu Reino de amor, de alegria e de paz."

 

ES

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





Aparecida suspende distribuição de hóstias na boca
=======
22/05/2013 14h00


O Santuário Nacional de Aparecida começou a divulgar durante as missas medidas de prevenção contra a gripe H1N1.  A partir desta semana, os apertos de mão para desejar a ‘Paz de Cristo’ e as mãos dadas nos momentos de oração serão evitados. Os ministros da eucaristia deverão depositar as hóstias consagradas somente nas mãos dos fiéis.

O reitor do santuário, padre Domingos Sávio, afirmou que prevenir a gripe é uma preocupação constante, tendo em vista que o Santuário de Aparecida recebe milhões de devotos durante os meses de outono e inverno.

“Todos os anos nos mobilizamos, mas precisamos da cooperação dos devotos também. Muitos já chegam com as mãos para trás, querendo receber a Eucaristia no boca. Nós não podemos negar a comunhão, então é importante que todos colaborem”, disse o reitor.

As orientações começaram a ser dadas aos fiéis em todas as celebrações, no momento que antecede a comunhão. “A norma vale para todo mundo porque é um risco que os devotos correm. Quando o ministro toca os lábios de alguém infectado, pode transmitir o vírus para muitas pessoas, o que devemos evitar”.

A região do Vale do Paraíba, teve nove casos de morte decorridos da gripe H1N1. A diocese de São José dos Campos (SP) adotou as mesmas ações preventivas.

Para se prevenir da doença, outras medidas devem ser tomadas, como lavar sempre as mãos, usar álcool gel, cobrir a boca ao espirrar, entre outros.


IG Paulista

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





 

O SENTIDO DA PÁSCOA 


 


A Páscoa, a mais importante das datas Cristãs, é comemorada em todo o mundo simbolizando o perdão, a alegria, o recomeço, a redenção, a nova vida e o sentido do sacrifício. Para os cristãos, há mais de dois mil anos a Páscoa celebra a Ressurreição de Jesus Cristo. Festeja a passagem de Cristo da morte para a vida e das trevas para a luz. 
Como muitos outros rituais do Cristianismo, o período pascal incorpora outro mais antigo: do hebreu Pessach, a Páscoa Judaica é uma comemoração judaica que recorda a passagem dos judeus do Egito até a Terra Prometida - marcada pela travessia do Mar Vermelho – e significa a passagem da escravidão para a liberdade.
==
CURIOSIDADES
==
Buona Pasqua, Fouai Hwo Gie Quai Le, Joyeuses Pâques, Kalo Pask, Happy Easter, Vrolyk Pasen e Feliz Pascua são apenas algumas formas de dizer Feliz Páscoa, festa que é sinônimo de feriado, coelho e principalmente chocolate, muito chocolate.

A Páscoa é uma das datas móveis do nosso calendário e ocorre 47 dias depois do Carnaval. O dia da Páscoa é o primeiro domingo que ocorre depois da Lua Cheia ou do dia de 21 março (a data do Equinócio). Entretanto, a data da Lua Cheia não é a real, mas a definida nas Tabelas Eclesiásticas. A Igreja, para obter consistência na data da Páscoa decidiu, no Conselho de Nicea em 325 D.C, definir a Páscoa relacionada a uma Lua imaginária - conhecida como a "lua eclesiástica".

A Quarta-Feira de Cinzas ocorre 46 dias antes da Páscoa, e, portanto, a Terça-feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa. Esse é o período da Quaresma, que começa na Quarta-Feira de Cinzas.

Com essa definição, a data da Páscoa pode ser determinada sem grande conhecimento astronômico. Mas a seqüência de datas varia de ano para ano, sendo no mínimo em 22 de março e no máximo em 24 de abril, transformando a Páscoa numa festa "móvel". De fato, a seqüência exata de datas da Páscoa repete-se aproximadamente a cada 5.700.000 anos no nosso calendário Gregoriano.

==
Os símbolos da Páscoa
==

Os símbolos da Páscoa no mundo são:

1.    Cordeiro: representa o sacrifício do cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo;

2.    Luzes, velas e fogueiras: marcas da chama da luz e da esperança;

3.    Ovos – simbolizam a nova vida que retorna à natureza;

4.    Coelhos – representam a fertilidade, o nascimento e a nova vida.
==
Páscoa no mundo
==

China – O “Ching-Ming” é uma festividade que ocorre na mesma época da Páscoa, onde são visitados os túmulos dos ancestrais e feitas oferendas em forma de refeições e doces, para deixá-los satisfeitos com os seus descendentes.

Europa – A tradição é decorar ovos cozidos e fazer brincadeiras como rolá-los ladeira abaixo, onde será o vencedor aquele ovo que rolar mais longe sem quebrar. Nos países da Europa Oriental, as crianças que forem bem comportadas na noite anterior ao Domingo de Páscoa e deixarem um boné em um lugar escondido, ganham do coelho doces e ovos coloridos.

Estados Unidos – As crianças brincam de caça ao ovo. Os ovos cozidos e decorados com tintas são escondidos pelos pais para serem descobertos na manhã de Páscoa. Em algumas cidades, a brincadeira é feita em praça pública.

Brasil e América Latina – o mais comum é as crianças montarem seus próprios ninhos e enchê-los de palha ou papel picado. Os ninhos são deixados para o coelhinho colocar doces e ovinhos na madrugada de Páscoa. A caça ao ovo também é utilizada.

Bélgica e França – os sinos da igreja não tocam entre a Sexta-feira da Paixão e o Domingo de Páscoa. Uma lenda local diz que os sinos voam para Roma e, quando voltam, deixam cair ovos para todos encontrarem. As crianças fazem ninhos para que o coelho os encham de ovos.

Bulgária – os ovos cozidos são coloridos após a missa na Quinta-feira Santa e são feitos pães pascais, os kolache ou kozunak. Um pão, decorado com um número ímpar de ovos vermelhos, é levado à igreja na madrugada de sábado para ser abençoado e, depois, presenteado à família. Cada pessoa da família pega um ovo e todos começam a batê-los uns contra os outros. Quem ficar com o ovo inteiro terá um ano de sorte.

Suécia – é semelhante ao Halloween americano. Na Quinta-feira Santa ou na véspera da páscoa, as crianças vestem-se de bruxos, visitam sues vizinhos e deixam um cartão decorado para conseguir doce ou dinheiro.

 

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





'Malhação do Judas': tradição no Sábado de Aleluia
======
Saiba o significado da malhação do Judas

=
Qual adolescente de hoje sabe o que é a brincadeira da malhação de Judas? Ela é uma tradição ligada a Semana Santa que, praticamente, sumiu das grandes cidades, mas ainda persiste na zona rural de municípios menores. Há alguns anos, hoje seria o dia de confeccionar um boneco, feito de serragem ou estopa, e vestido com calça, blusa, sapatos e demais adereços que lembrassem um homem de verdade. Depois de preparado, ele era amarrado em um poste até a hora fatídica. À meia-noite, era surrado em lembrança à traição de Judas Iscariotes a Jesus de Nazaré.

Antropologicamente, estudiosos atribuem o significado de malhar, ou matar, o Judas a exterminar um representante do mal que existe na sociedade. O bispo de Caruaru, dom Bernardino Marchió, vai além e acredita que, ao malhar o boneco, as pessoas procuram se purificar. “Ele representa o desejo de combater dentro do ser humano o mal e o desrespeito”, disse o religioso. O bispo frisou que a prática não tem relação com a Igreja Católica.

A brincadeira tem origem na fé e religiosidade e remonta à Idade Média. O início da “surra” em Judas está na fundação do cristianismo, como conta o doutor em História e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Biu Vicente. “Temos que verificar que Judas é um personagem da história bíblica. E as religiões que surgiram após o incidente de Judas e sua traição a Jesus, quiseram encontrar uma maneira de culpar alguém pela morte de Jesus”, comentou o professor.

Segundo ele, a prática ganhou força desde que o cristianismo venceu os deuses, que eram seguidos em Ro­ma, e os escritos cristãos pu­seram sobre os judeus a responsabilidade da morte de Jesus. Paralelamente, entre os judeus, Judas foi es­colhido para serresponsabilizado pelos sofrimentos que Jesus passou. “Essa foi um política cultural seguida na Idade Média e na Idade Moderna, mas esse costume de encontrar algo ou alguém para assumir o erro de muitos já existia antes do cristianismo”, justificou Vicente.

Agora na lembrança da maioria, a malhação virou história de pais e avós do Interior. “Meus pais e avós passaram a tradição para mim. Era uma festa. Quem subia no poste e pegava o Judas primeiro ganhava até prêmio”, relembrou o comerciante Cicero Ludugero, de 58 anos. O autônomo José Orlando, 55, acredita que o tempo e a tecnologia acabaram com a prática da Semana Santa.

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





SEXTA-FEIRA SANTA
=======



A tarde de Sexta-feira Santa apresenta o drama imenso da morte de Cristo no Calvário. A cruz erguida sobre o mundo segue de pé como sinal de salvação e de esperança. Com a Paixão de Jesus segundo o Evangelho de João contemplamos o mistério do Crucificado, com o coração do discípulo Amado, da Mãe, do soldado que lhe traspassou o lado.

São João, teólogo e cronista da paixão nos leva a contemplar o mistério da cruz de Cristo como uma solene liturgia. Tudo é digno, solene, simbólico em sua narração: cada palavra, cada gesto. A densidade de seu Evangelho agora se faz mais eloqüente. E os títulos de Jesus compõem uma formosa Cristologia. Jesus é Rei. O diz o título da cruz, e o patíbulo é o trono onde ele reina. É a uma só vez, sacerdote e templo, com a túnica sem costura com que os soldados tiram a sorte. É novo Adão junto à Mãe, nova Eva, Filho de Maria e Esposo da Igreja. É o sedento de Deus, o executor do testamento da Escritura. O Doador do Espírito. É o Cordeiro imaculado e imolado, o que não lhe romperam os ossos. É o Exaltado na cruz que tudo o atrai a si, quando os homens voltam a ele o olhar.

A Mãe estava ali, junto à Cruz. Não chegou de repente no Gólgota, desde que o discípulo amado a recordou em Caná, sem ter seguido passo a passo, com seu coração de Mãe no caminho de Jesus. E agora está ali como mãe e discípula que seguiu em tudo a sorte de seu Filho, sinal de contradição como Ele, totalmente ao seu lado. Mas solene e majestosa como uma Mãe, a mãe de todos, a nova Eva, a mãe dos filhos dispersos que ela reúne junto à cruz de seu Filho.

Maternidade do coração, que infla com a espada de dor que a fecunda.

A palavra de seu Filho que prolonga sua maternidade até os confins infinitos de todos os homens. Mãe dos discípulos, dos irmãos de seu Filho. A maternidade de Maria tem o mesmo alcance da redenção de Jesus. Maria contempla e vive o mistério com a majestade de uma Esposa, ainda que com a imensa dor de uma Mãe. São João a glorifica com a lembrança dessa maternidade. Último testamento de Jesus. Última dádiva. Segurança de uma presença materna em nossa vida, na de todos. Porque Maria é fiel à palavra: Eis aí o teu filho.

O soldado que traspassou o lado de Cristo no lado do coração, não se deu conta que cumpria uma profecia realizava um último, estupendo gesto litúrgico. Do coração de Cristo brota sangue e água. O sangue da redenção, a água da salvação. O sangue é sinal daquele maior amor, a vida entregue por nós, a água é sinal do Espírito, a própria vida de Jesus que agora, como em uma nova criação derrama sobre nós.

A Celebração

Hoje não se celebra a missa em todo o mundo. O altar é iluminado sem mantel, sem cruz, sem velas nem adornos. Recordamos a morte de Jesus. Os ministros se prostram no chão frente ao altar no começo da cerimônia. São a imagem da humanidade rebaixada e oprimida, e ao mesmo tempo penitente que implora perdão por seus pecados.
Vão vestidos de vermelho, a cor dos mártires: de Jesus, o primeiro testemunho do amor do Pai e de todos aqueles que, como ele, deram e continuam dando sua vida para proclamar a libertação que Deus nos oferece.

Ação litúrgica na Morte do Senhor


1. A ENTRADA


A impressionante celebração litúrgica da Sexta-feira começa com um rito de entrada diferente de outros dias: os ministros entram em silêncio, sem canto, vestidos de cor vermelha, a cor do sangue, do martírio, se prostram no chão, enquanto a comunidade se ajoelha, e depois de um espaço de silêncio, reza a oração do dia.

2. Celebração da Palavra

Primeira Leitura
Espetacular realismo nesta profecia feita 800 anos antes de Cristo, chamada por muitos o 5º Evangelho. Que nos introduz a alma sofredora de Cristo, durante toda sua vida e agora na hora real de sua morte. Disponhamo-nos a vivê-la com Ele.

Leitura do Profeta Isaías 52, 13 ; 53

Eis que meu Servo há de prosperar, ele se elevará, será exaltado, será posto nas alturas.
Exatamente como multidões ficaram pasmadas à vista dele - tão desfigurado estava seu aspecto e a sua forma não parecia a de um homem - assim agora nações numerosas ficarão estupefactas a seu respeito,reis permanecerão silenciosos, ao verem coisas que não lhes haviam sido contadas e ao tomarem consciência de coisas que não tinham ouvido.

Quem creu naquilo que ouvimos, e a quem se revelou o braço do Senhor? Ele cresceu diante dele como um renovo, como raiz que brota de uma terra seca; não tinha beleza nem esplendor que pudesse atrair o nosso olhar, nem formosura capaz de nos deleitar.
Era desprezado e abandonado pelos homens, um homem sujeito à dor, familiarizado com a enfermidade, como uma pessoa de quem todos escondem o rosto; desprezado, não fazíamos nenhum caso dele.

E no entanto, era as nossas enfermidades que ele levava sobre si, as nossas dores que ele carregava.

Mas nós o tinhamos como vítima do castigo, ferido por Deus e humilhado.
Mas ele foi trespassado por causa de nossas transgressões, esmagado em virtude de nossas iniqüidades.

O castigo que havia de trazer-nos a paz, caiu sobre ele, sim, por suas feridas fomos curados.

Todos nós como ovelhas, andávamos errantes, seguindo cada um o seu próprio caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós.
Foi maltratado, mas livremente humilhou-se e não abriu a boca, como cordeiro conduzido ao matadouro; como uma ovelha que permanece muda na presença de seus tosquiadores ele não abriu a boca.

Após a detenção e julgamento, foi preso. Dentre os seus contemporâneos, quem se preocupou com o fato de ter ele sido cortado da terra dos vivos, de ter sido ferido pela transgressão do seu povo?

Deram sepultura com os ímpios, o seu túmulo está com os ricos, se bem que não tivesse praticado violência nem tivesse havido engano em sua boca.

Mas o Senhor quis feri-lo, submetê-lo à enfermidade. Mas, se ele oferece a sua vida como sacrifício pelo pecado, certamente verá uma descendência, prolongará os seus dias, e por meio dele o desígnio de Deus há de triunfar.

Após o trabalho fatigante de sua alma ele verá a luz e se fartará. Pelo seu conhecimento, o justo, meu Servo, justificará a muitos e levará sobre si as suas transgressões.

Eis porque lhe darei um quinhão entre as multidões; com os fortes repartirá os despojos, visto que entregou sua alma à morte e foi contado com os transgressores, mas na verdade levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores fez intercessão.

Palavra do Senhor

Salmo responsorial

Neste Salmo, recitado por Jesus na cruz, entrecruzam-se a confiança, a dor, a solidão e a súplica: com o Homem das dores, façamos nossa oração.

Sl 30, 2 e 6. 12-13. 15-16. 17 e 25.
Senhor, em tuas mãos eu entrego meu espírito.

Senhor, eu me abrigo em ti: que eu nunca fique envergonhado; Salva-me por sua justiça. Liberta-me . em tuas mãos eu entrego meu espírito, é tu quem me resgatas, Senhor.

Pelos opressores todos que tenho já me tornei um escândalo; para meus vizinhos, um asco, e terror para meus amigos. Os que me vêem na rua fogem para longe de mim; fui esquecido, como um morto aos corações, estou como um objeto perdido.

Quanto a mim, Senhor, confio em ti, e digo: " tú és o meu Deus!". Meus tempos estão em tua mão: liberta-me da mão dos meus inimigos e perseguidores. Faze brilhar tua face sobre o teu servo, salva-me por teu amor. Sede firmes, fortalecei vosso coração, vós todos que esperais no Senhor.

Segunda leitura
O Sacerdote é o que une Deus ao homem e os homens a Deus… Por isso Cristo é o perfeito Sacerdote: Deus e Homem. O Único e Sumo e Eterno Sacerdote. Do qual o Sacerdócio: o Papa, os Bispos, os sacerdotes e dos Diáconos unidos a Ele, são ministros, servidores, ajudantes…

Leitura da Carta aos Hebreus 4,14-16; 5,7-9.

Temos, portanto, um sumo sacerdote eminente, que atravessou os céus: Jesus, o Filho de Deus. Permaneçamos, por isso, firmes na profissão de fé. Com efeito, não temos um sumo sacerdote incapaz de se compadecer das nossas fraquezas, pois ele mesmo foi provado em tudo como nós, com exceção do pecado. Aproximemo-nos, então, com segurança do trono da graça para conseguirmos misericórdia e alcançarmos graça, como ajuda oportuna.

É ele que, nos dias de sua vida terrestre, apresentou pedidos e súplicas, com veemente clamor e lágrimas, àquele que o podia salvar da morte; e foi atendido por causa da sua submissão. Embora fosse Filho, aprendeu, contudo, a obediência pelo sofrimento; e, levado à perfeição, se tornou para todos os que lhe obedeceram princípio da salvação eterna.

Palavra do Senhor.

Versículo antes o Evangelho (Fl 2, 8-9)

Cristo, por nós, humilhou-se e foi obediente até a morte, e morte de cruz. Por isso Deus o sobreexlatou grandemente e o agraciou com o Nome que é sobre todo o nome.

Como sempre, a celebração da Palavra, depois da homilia conclui-se com uma ORAÇÃO UNIVERSAL, que hoje tem mais sentido do que nunca: precisamente porque contemplamos a Cristo entregue na cruz como Redentor da humanidade, pedimos a Deus a salvação de todos, crentes e não crentes.

3. Adoração da Cruz

Depois das palavras passamos a um ato simbólico muito expressivo e próprio deste dia: a veneração da Santa Cruz é apresentada solenemente a Cruz à comunidade, cantando três vezes a aclamação:

"Eis o lenho da Cruz, onde esteve pregada a salvação do mundo. Ó VINDE ADOREMOS", e todos ajoelhados uns instantes de cada vez, e então vamos, em procissão, venerar a Cruz pessoalmente, com um genuflexão (ou inclinação profunda) e um beijo (ou tocando-a com a mão e fazendo o sinal da cruz ); enquanto cantamos os louvores ao Cristo na Cruz :

4. A comunhão

Desde de 1955, quando Pio XII decidiu, na reforma que fez na Semana Santa, não somente o sacerdote - como até então - mas também os fiéis podem comungar com o Corpo de Cristo.

Ainda que hoje não haja propriamente Eucaristia, mas comungando do Pão consagrado na celebração de ontem, Quinta-feira Santa, expressamos nossa participação na morte salvadora de Cristo, recebendo seu "Corpo entregue por nós".

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





O lava-pés
 

A quaresma é tempo de fazer "caminho" com Jesus, para chegar à Ressurreição. Fazer caminho significa conversão e seguimento. A quaresma sempre nos propõe a olhar os gestos de Jesus e para uma verdadeira conversão.

O que significa converter-se num mundo que nos propõe todas as facilidades para viver globalmente o individualismo?

Jesus ao percorrer o caminho da cruz não pensa nele, nas suas dores, mas nas dores de tantos crucificados como Ele, que buscam a Ressurreição. A cruz é sinal de conversão, mudança, transformação para a conquista de mais vida.

Páscoa é passar de uma vida centrada sobre nos mesmos, sobre o nosso egoísmo, para uma vida solidária com os muitos irmãos marginalizados em nossa sociedade. Portanto, o anúncio cristão não pára na cruz. No meio de nós está presente Jesus, o Ressuscitado, o Deus vivo. Antes de tomar o caminho da cruz, Jesus nos apresenta uma proposta de vida, que é um programa de conversão: o lava-pés. O lava-pés traduz toda a vida de Jesus: o amor. "Ele, que tinha amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim" (Jo 13, 1) ou seja até as últimas conseqüências do gesto de amar, isto é, até a cruz: "Tudo está realizado" (Jo 19,30).

Vamos acompanhar os gestos praticados por Jesus no lava-pés (Jo 13, 4-11). Este aconteceu numa refeição. Estar ao redor de uma mesa é sentar-se e partilhar as alegrias, as angústias, as emoções..., também algo para comer.

- Jesus levantou-se da mesa. Ele nos diz que é preciso sair do nosso egoísmo, mobilizar-se, ir ao encontro dos outros.

- Tirou o manto. Jesus se esvazia de si mesmo e coloca-se na condição de servo. Ele nos ensina sobre a necessidade de despojar-se de tudo o que divide, dos fechamentos, das barreiras, dos medos, das inseguranças, que nos bloqueiam na prática do bem.

- Pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Jesus põe o avental para servir. "Aquele que era de condição divina, humilhou-se a si mesmo" (Fl 2, 6-8). Ele nos propõe o uso do avental do servir na disponibilidade, e na generosidade, e ainda do comprometer-se com os mais necessitados e colocar-se em último lugar.

- Colocou água na bacia. Jesus usa instrumentos da cultura do povo: água e bacia. Repete um gesto que era feito pelos escravos ou pelas mulheres. Ele quer nos dizer que para anunciar sua proposta é preciso entender, conhecer, assumir o que o povo vive, sofre, sonha...

- E começou a lavar os pés dos discípulos. Para lavar os pés Jesus se inclina, olha, percebe e acolhe a reação de cada discípulo. Com o lavar os pés, Jesus nos compromete a acolher os outros com alegria, sem discriminações, a escutar com paciência, a partilhar os nossos dons...

- Enxugando com a toalha que tinha na cintura. Jesus enxuga os pés calejados, rudes e descalços de seus discípulos. São muitos os gestos que Jesus nos convida a praticar para amenizar os calos das dores de tantos irmãos: visita a doentes e idosos, organizar-se para atender crianças de rua, uma palavra de ânimo a aidéticos, valorização de nossos irmãos indígenas...

Diante da prática de Jesus podemos nos perguntar:
Quais os gestos concretos que nós como cristãos/ãs e catequistas, vamos assumir? Será que esta Páscoa pode ser igual a outras tantas?

Queremos ser a Igreja do avental, que se coloca a serviço na defesa dos que mais sofrem, dos que não têm defesa. Vamos com coragem vestir o avental do servir na alegria e testemunhar todos os gestos praticados por Jesus. Só assim poderemos realizar sempre a festa da Ressurreição. Feliz Páscoa!


Ir. Marlene Bertoldi
www.portalcatolico.org.br

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





Igreja Católica anuncia o argentino Jorge Mario Bergoglio como sucessor de Bento 16
=====

O nome do novo papa foi revelado após o famoso "Annuntio vobis gaudium, habemus Papam" ("anuncio uma grande alegria: temos um papa"), feito pelo cardeal francês Jean-Louis Tauran. O nome papal escolhido pelo cardeal Bergoglio é Francisco 1º.

No momento do anúncio, os fiéis que aguardavam na praça São Pedro ficaram eufóricos. Houve uma comoção geral e o sentimento em muitos era de surpresa.

O padre argentino Estebán Rodrigues se disse surpreendido com um papa de seu país. “Foi uma surpresa total e espero que ele continue nos surpreendendo”, disse. A escolha do nome do novo pontífice também o agradou. “Francisco é um santo de muito humildade, de dedicação aos pobres e aos necessitados.”

A estudante argentina Virgínia Gonçalino também estava feliz com a eleição de um papa sulamericano. “Sendo de tão longe, o novo papa poderá ter uma visão mais global do que se passa no mundo.”

Página oficial do Vaticano traz a famosa frase em latim: "Habemus Papam" (Temos um papa, em português) - ela é dita pelo protodiácono -- o primeiro elevado à dignidade cardinalícia naquela ordem --, da varanda central da basílica de São Pedro Divulgação

Na Argentina, Bergoglio é conhecido pelo conservadorismo e pela batalha contra o kirchnerismo. O prelado também é reconhecido por ser um intenso defensor da ajuda aos pobres.

O argentino costuma apoiar programas sociais e desafiar publicamente políticas de livre mercado.

Bergoglio é considerado um ortodoxo conservador em assuntos relacionados à sexualidade, se opondo firmemente contra o aborto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o uso de métodos contraceptivos.

Em 2010, entrou em controvérsia pública com a presidente Cristina Kirchener ao afirmar que a adoção feita por casais gays provoca discriminação contra as crianças.

Em seu primeiro discurso, feito logo após o anúncio de seu nome, Francisco 1º agredeceu ao acolhimento da comunidade de Roma e, também lembrou do papa emérito Bento 16, seu antecessor.

Ele bateu outros cardeais considerados favoritos, como o italiano Angelo Scola e o brasileiro Odilo Scherer.

Novo papa nasceu em Buenos Aires e começou a carreira eclesiástica no norte da Argentina.

Primeiro papa latino-americano da história da Igreja Católica, Jorge Mario Bergoglio nasceu em Buenos Aires, capital da Argentina, em 17 de dezembro de 1936.

Foi ordenado sacerdote em 13 de setembro de 1969. O jesuíta foi nomeado bispo titular de Auca e auxiliar de Buenos Aires pelo papa João Paulo 2º em 20 de maio de 1992. No mesmo ano, ele foi confirmado como bispo titular da capital argentina em 27 de junho.

A nomeação como arcebispo também foi feita por João Paulo 2º em 3 de junho de 1997. Chegou ao posto de cardeal pelas mãos do mesmo papa em 21 de fevereiro de 2001.

Bergoglio é o 266ª papa da história da Igreja Católica. Filho de um casal de italianos --Mario e Regina Bergoglio--, o religioso jesuíta chegou a se formar como técnico químico, mas logo abraçou o sacerdócio e começou seus estudos religiosos no seminário de Villa Devoto, bairro da capital argentina.

Estudou na faculdade de teologia do colégio de San José, em San Miguel de Tucumán, cidade no norte da Argentina.

Seu sacerdócio começou em 1969, mesmo ano em que foi para Espanha completar sua formação intelectual de jovem sacerdote na universidade Alcalá de Henares, em Madri. A partir de seu retorno à Argentina, em 1972, continuou sua carreira apostólica no norte do país, na mesma San Miguel de Tucumán.

Bergoglio retornou a Europa em 1986, na Alemanha, para concluir seu doutorado, mas acabou retornando ao seu país no mesmo ano para assumir o cargo de diretor espiritual e confessor da Companhia de Jesus, em Cordoba.

Seu retorno à cidade natal aconteceu em 1992, quando foi nomeado por João Paulo 2º bispo de Auca e auxiliar de Buenos Aires.

Após 13 dias da renúncia de Bento 16, a quinta votação do conclave, realizada na tarde desta quarta-feira (13), terminou com a escolha do novo papa. Às 15h07 (Brasília), uma fumaça branca saiu da chaminé da capela Sistina, indicando que os cardeais chegaram a um consenso sobre o próximo líder da Igreja Católica Apostólica Romana.

Os sinos da basílica de São Pedro confirmaram que o novo pontífice recebeu ao menos dois terços dos votos dos cardeais e já aceitou a missão de comandar a Santa Sé.

A escolha foi realizada por 115 cardeais, sendo cinco brasileiros: dom Raymundo Damasceno Assis, 76; dom Odilo Scherer, 63; dom Geraldo Majella Agnelo, 79; dom Cláudio Hummes, 78; e dom João Braz de Aviz, 64.

Estavam aptos a votar apenas os cardeais com menos de 80 anos. A presença deles, segundo o Vaticano, era obrigatória. No entanto, dois eleitores conseguiram a dispensa necessária para não participarem da votação, um por motivo de saúde (cardeal indonésio Julius Darmaatjadja) e outro por ter renunciou ao cargo (cardeal britânico Keith O'Brien).


renúncia

Bento 16 anunciou sua renúncia no dia 11 de fevereiro em um discurso pronunciado em latim durante um encontro de cardeais no Vaticano. Ao justificar sua decisão, o pontífice de 85 anos alegou fragilidade por conta da idade avançada.

O pontífice disse que "no mundo de hoje (...), é necessário o vigor tanto do corpo como do espírito, vigor que, nos últimos meses, diminuiu em mim de tal forma que eis de reconhecer minha incapacidade para exercer bem o ministério que me foi encomendado".

O Vaticano negou que uma doença tenha sido o motivo da renúncia. Mas, segundo o jornal "O Estado de S.Paulo", uma disputa interna de poder praticada por ex-aliados nos últimos meses pode ser uma das razões para a tomada de decisão do pontífice. Esta é a primeira vez na era moderna que um papa da Igreja Católica renuncia ao pontificado.

Já o jornal italiano "La Reppublica" relacionou a renuncia do pontífice a um relatório com cerca de 300 páginas sobre o escândalo do vazamento de documentos confidenciais da Santa Sé, redigido por três cardeais e entregue a Bento 16 em dezembro de 2012. O Vaticano reconheceu a existência do documento, mas descartou qualquer relação com a decisão do papa.

A renúncia de Bento 16 foi oficializada no dia 28 de fevereiro. Ao se despedir dos cardeais no Vaticano, o papa Bento 16 disse que oferece ao futuro papa sua "obediência incondicional". "Entre vocês, do Colégio Cardinalício, está o futuro papa, a quem eu prometo meu respeito incondicional e obediência. Continuarei perto de vocês com orações, especialmente nestes dias [do conclave], para que sejais plenamente dóceis à ação do Espírito Santo na eleição do papa", afirmou o atual papa emérito.


Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





Imprensa internacional aposta em dom Odilo Scherer como próximo papa
=======
Repórter e fotógrafos de vários países foram à missa rezada pelo brasileiro neste domingo em Roma
==

A missa celebrada neste domingo pelo arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, 63 anos, indicou que, para a imprensa estrangeira, ele está entre os mais cotados para suceder o papa Bento XVI. Repórteres, fotógrafos e cinegrafistas italianos, espanhóis, portugueses, americanos e canadenses lotaram a Igreja de Sant'Andrea (Santo André, em português), no centro de Roma, para assistir à cerimônia

Veja trecho de missa celebrada por Dom Odilo em RomaClique no link para iniciar o vídeo Veja trecho de missa celebrada por Dom Odilo em Roma

Dom Odilo nasceu em uma família de 13 filhos, de pais descendentes de alemães radicados no interior do Rio Grande do Sul. Desde cedo, demonstrou vocacão para o sacerdócio, estudando no Seminário São José, em Toledo, no Paraná, no Seminário Menor São José, em Curitiba, e na Faculdade de Educação da Universidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

O cardeal é formado em Teologia, no Studium Theologicum da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, é mestre em Filosofia e doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Dom Odilo domina vários idiomas, entre eles alemão, italiano e latim.

Com o voto secreto, garantido por juramento dos cardeais e pela cédula queimada, as especulações em torno do nome aumentam.

Na relação dos cardeais com chance de suceder Bento XVI, há brasileiros, argentinos, colombianos, asiáticos, africanos, europeus, canadenses e norte-americanos. O nome de dom Odilo passou a ser citado com mais frequência, embora ainda ocorram menções a outros candidatos.

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





 

 

Bento XVI já não é mais papa

28/02/2013

========

 



 

Bento XVI, 265º sucessor do apóstolo são Pedro à frente da Igreja Católica, deixou de ser papa oficialmente nesta quinta-feira (28), após um pontificado que começou em 19 de abril de 2005, quando foi eleito no primeiro conclave deste terceiro milênio para suceder João Paulo II.

Exatamente às 20h locais de hoje (16h de Brasília) - como decidiu ele mesmo no dia 11 de fevereiro, quando anunciou que renunciava ao Pontificado porque, devido a sua avançada idade, já não tem "forças para exercer adequadamente o Ministério de Pedro" - Bento XVI deixou de ser o líder espiritual dos mais de 1,2 bilhões de católicos do mundo.


Não houve cerimônia especial, já que, como estabelece o Código de Direito Canônico, o único que é preciso é que o papa renuncie em plenas faculdades mentais e o faça perante os cardeais, o que tinha feito já no dia 11 de fevereiro.

O único sinal visível que anunciou que Bento XVI já não era papa foi o momento no qual se escutou no relógio do palácio as badaladas das 20h e imediatamente a Guarda Suíça fechou a porta de Castel Gandolfo, dando por concluído seu serviço ao papa e deixando o local.

A partir desse momento, a segurança de Bento XVI está garantida pela Gendarmaria Vaticana.
O papa saiu hoje do Vaticano, três horas antes de deixar de ser pontífice, e se transferiu à residência de verão de Castel Gandolfo, cerca de 30 quilômetros ao sul de Roma.

Bento XVI permanecerá ali até que estejam acabadas as obras de restauração do convento de freiras enclausuradas existente dentro do Vaticano, onde viverá, e seguirá chamando-se Sua Santidade e terá o título de "papa emérito".


Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





Papa Bento XVI vai renunciar ao pontificado em 28 de fevereiro
====


 

Ele fez o anúncio pessoalmente nesta segunda-feira (11) no Vaticano.
Pontífice disse que deixa o cargo por não ter mais forças para exercê-lo.
=

O Papa Bento XVI vai renunciar a seu pontificado em 28 de fevereiro.

Bento XVI anunciou a renúncia pessoalmente, falando em latim, durante um encontro de cardeais.

O discurso foi feito entre as 11h30 e 11h40 locais (8h30 e 8h40 do horário brasileiro de verão), segundo o Vaticano. A Rádio Vaticana publicou o áudio.

O Vaticano afirmou que o papado, exercido pelo teólogo alemão desde 2005, vai ficar vago até que o sucessor seja escolhido, o que se espera que ocorra "o mais rápido possível" e até a Páscoa, segundo o porta-voz Federico Lombardi.

Em comunicado, Bento XVI, que tem 85 anos, afirmou que vai deixar a liderança da Igreja Católica Apostólica Romana devido à idade avançada, por "não ter mais forças" para exercer as obrigações do cargo.

O Vaticano negou que uma doença tenha sido o motívo da renúncia.

O pontífice afirmou que está "totalmente consciente" da gravidade de seu gesto.

"Por essa razão, e bem consciente da seriedade desse ato, com total liberdade declaro que renuncio ao ministério como Bispo de Roma, sucessor de São Pedro", disse Joseph Ratzinger, segundo comunicado do Vaticano.

Na véspera, Bento XVI escreveu em sua conta no Twitter: "Devemos confiar no maravilhoso poder da misericórdia de Deus. Somos todos pecadores, mas Sua graça nos transforma e renova".

Sucessor de João Paulo II, Bento XVI havia assumido o papado em 19 de abril de 2005, com 78 anos.

O Vaticano afirmou que a renúncia vai se formalizar às 20h locais de 28 de fevereiro (17h do horário brasileiro de verão).

Até lá, o Papa estará "totalmente encarregado" dos assuntos da igreja e irá cumprir os compromissos já agendados.

O Papa Bento XVI lê nesta segunda-feira (11) o anúncio de sua renúncia, durante reunião de cardeais no Vaticano. A imagem foi divulgada pelo jornal ' L'Osservatore Romano', do Vaticano (Foto: AP)O Papa Bento XVI lê nesta segunda-feira (11) o anúncio de sua renúncia, durante reunião de cardeais no Vaticano. A imagem foi divulgada pelo jornal ' L'Osservatore Romano', do Vaticano (Foto: AP)

O novo Papa será escolhido pelo conclave de cardeais, como de costume.

==
Decisão surpreendente
==

Ele afirmou que, após a renúncia, Bento XVI vai à residência papal de verão, em Castel Gandolfo, próximo a Roma, e depois irá morar em um mosteiro dentro do Vaticano, que vai ser reformado para recebê-lo.

Lombardi também disse que Bento XVI não vai participar do conclave, a reunião a portas fechadas que vai escolher seu sucessor.

O porta-voz afirmou que Bento XVI mostrou "grande coragem" no seu gesto, e descartou que uma depressão tenha sido o motivo da renúncia.

Lombardi descartou que Bento XVI vá interferir no papado de seu sucessor.

==
Aparência frágil
==

Nos últimos meses, o Papa parecia cada vez mais frágil em suas aparições públicas, muitas vezes precisando de ajuda para caminhar.

Em seu livro de entrevistas publicado em 2010, Bento XVI já havia falado sobre a possibilidade de renunciar caso não tivesse condições de continuar no cargo.

Georg Ratzinger, irmão do Papa, afirmou à France Presse que o pontífice já planejava a renúncia havia alguns meses.
==
Crises no pontificado
==
Bento XVI, ou Joseph Ratzinger, foi eleito para suceder João Paulo II, um dos pontífices mais populares da história.

Ele foi escolhido em 19 de abril de 2005, quando tinha 78 anos, 20 anos mais idoso do que seu predecessor quando foi eleito.

O papado do conservador alemão foi marcado por algumas crises, com várias denúncias de abuso sexual de crianças e adolescentes e acobertamento por parte do clero católico em vários países, que abalou a igreja, por um discurso que desagradou muçulmanos e também por um escândalo envolvendo o vazamento de documentos privados através de seu mordomo pessoal, o chamado "VatiLeaks", que revelou os bastidores da luta interna pelo poder na Santa Sé.

Os escândalos de pedofilia o levaram, em várias ocasiões, a expressar um perdão público às vítimas desses crimes e a reconhecer, durante sua viagem a Portugal, em maio de 2010, que a maior perseguição que sofria a Igreja não vinha de seus "inimigos externos" e sim de seus "próprios pecados". Na ocasião, ele prometeu que os culpados responderiam "ante Deus e a justiça ordinária" pelos crimes.

Como Papa, Bento XVI tomou medidas que confirmaram o seu perfil conservador,, como autorizar a missa em latim, em setembro de 200.

Em janeiro de 2009, ele suspendeu a excomunhão de quatro bispos integristas do movimento ultraconservador de Marcel Lefebvre, entre eles o britânico Richard Williamson, que nega a existência do Holocausto nazista.

Em duas ocasiões, Bento XVI visitou a América Latina.

A primeira em maio de 2007, para assistir à assembleia geral da Conferência Episcopal da América Latina e do Caribe (Celam), celebrada na cidade de Aparecida, São Paulo.

Nessa ocasião, ele negou nessa ocasião que a religião católica tivesse sido imposta pela força aos povos americanos, o que lhe valeu duras críticas de religiosos e laicos que recordaram as atrocidades cometidas pelos conquistadores da América em nome da fé.

Ele também canonizou Frei Galvão, primeiro santo brasileiro.

Em março de 2012, ele visitou o México e Cuba, onde defendeu a liberdade e os direitos da Igreja e recordou a primeira e histórica visita de João Paulo II à ilha comunista em 1998.

Entre 2007 e 2012, o papa teólogo publicou três livros sobre a vida de Jesus, a partir de dados fundamentais oferecidos nos Evangelhos e em outros escritos do Novo Testamento.

Neles, reflete sobre a figura de Jesus Cristo na qualidade de teólogo, não como sumo pontífice da Igreja Católica, um imponente exercício intelectual, que, além disso, foi um êxito internacional de vendas.

Bento XVI escreveu três encíclicas: "Deus caritas est" (Deus é caridade, 2005), sobre a caridade e o amor divino, "Spe salvi" (Salvos pela esperança, 2007), na qual faz uma autocrítica ao cristianismo moderno e analisa principalmente o pessimismo e o materialismo que sacode os europeus, e "Caritas in veritate" (Na caridade e na verdade, 2009).

O Papa era aguardado no Rio de Janeiro em julho deste ano, onde iria participar da Jornada Mundial da Juventude, que vai reunir jovens católicos do mundo inteiro. A Arquidiocese do Rio afirmou que a renúncia do Papa não vai mudar a programação do evento.

Leia a íntegra do discurso em que o Papa anunciou sua renúncia:

"Caros irmãos:

Convoquei-os para este consitório, não apenas para as três canonizações, mas também para comunicar a vocês uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Após ter repetidamente examinado minha consciência perante Deus, eu tive certeza de que minhas forças, devido à avançada idade, não são mais apropriadas para o adequado exercício do ministério de Pedro. Eu estou bem consciente de qu esse ministério, devido à sua natureza essencialmente espiritual, deve ser levado não apenas com com palavras e fatos, mas não menos com oração e sofrimento. Contudo, no mundo de hoje, sujeito a mudanças tão rápidas e abalado por questões de profunda relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e proclamar o Evangelho, é necessário tanto força da mente como do corpo, o que, nos últimos meses, se deteriorou em mim numa extensão em que eu tenho de reconhecer minha incapacidade de adequadamente cumprir o ministério a mim confiado. Por essa razão, e bem consciente da seriedade desse ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério como Bispo de Roma, sucessor de São Pedro, confiado a mim pelos cardeais em 19 de abril de 2005, pelo qual a partir de 28 de fevereiro de 2013, às 20h, a Sé de Roma, a Sé de São Pedro, vai estar vaga e um conclave para eleger o novo Sumo Pontífice terá de ser convocado por quem tem competência para isso.

Caros irmãos, agradeço sinceramente por todo o amor e trabalho com que vocês me apoiaram em meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. E agora, vamos confiar a Sagrada Igreja aos cuidados de nosso Supremo Pastor, Nosso Senhor Jesus Cristo, e implorar a sua santa mãe Maria para que ajude os cardeiais com sua solicitude maternal, para eleger um novo Sumo Pontífice. Em relação a mim, desejo também devotamente servir a Santa Igreja de Deus no futuro, através de uma vida dedicada à oração.

Vaticano, 10 de fevereiro de 2013.


BENEDICTUS PP. XVI"

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





A  cidade de Santos comemora dia de Nossa Senhora do Monte Serrat

Escadaria do morro ficou movimentada com os fiéis.
Missa em homenagem à padroeira da cidade aconteceu durante a manhã.

A cidade de Santos, no litoral de São Paulo, comemorou neste sábado (8) o dia de Nossa Senhora do Monte Serrat, padroeira do município. Desde muito cedo, a escadaria do Monte Serrat, localizada no centro da cidade, ficou movimentada com os fiéis que foram encarar os 400 degraus para fazer pedidos e agradecimentos.

O trajeto foi enfeitado com várias bandeirinhas feitas por uma devota da santa que levou 60 dias para confeccioná-las. A decoração é fruto de uma promessa que a mulher fez para a padroeira de Santos. No período da manhã, muitos devotos estiveram na catedral da cidade para comemorar o dia da santa. No local foram realizadas duas missas em homenagem à Nossa Senhora do Monte Serrat.

Muitos fiéis aproveitaram as celebrações para realizarem pedidos. Uma delas é a dona de casa Raimunda Monteiro, voluntária na festa e que fica bem perto da imagem intercedendo pelos devotos. Ela conta que fica maravilhada fazendo esse trabalho. "Sinto a benção de Deus e de Nossa Senhora com seu manto em cima de todos nós", conta.

Segundo o Bispo da Diocese de Santos, Dom Jacyr Fransciso Braido, a data representa algo muito importante desde o início da história do município. "Em 1614 nós soubemos desse evento que salvou a população da cidade naquela invasão e a partir daí ela foi considerada a Virgem Poderosa e que estava presente em todos os acontecimentos. E de fato essa fé e essa devoção se expressou através da consagração da cidade à Nossa Senhora do Monte Serrat", explica.

Pouco depois de 9h30, a imagem deixou a catedral acompanhada por uma multidão que emocionada, que começou uma procissão pelas ruas do centro da cidade, encerrada por volta de 13h no pé do morro do Monte Serrat, quando a imagem foi levada de volta ao santuário.

g1

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





Feriado de São Jorge leva 100 mil fiéis às ruas do centro do Rio

Milhares de fiéis celebram, nesta segunda-feira, o feriado católico na Igreja de São Jorge, na região central do Rio de Janeiro.

De acordo com a Polícia Militar, cerca de 100 mil pessoas passaram pela festa e não foi registrada nenhuma ocorrência.

 

Durante a tarde, a fila para entrar na igreja para agradecer ou fazer pedidos ainda era grande. Jones Silva,33, foi um dos que encarou a espera. "Estou há duas horas e meia na fila. Vim agradecer pelas coisas boas que consegui em minha vida. Vale a pena esperar", garante Silva.

Para Janaína Cunha, 40, faltou organização na festa: "Tem muita gente furando fila. Assim acaba demorando mais ainda", afirma.

Se para muita gente o feriado é um dia para aproveitar as barraquinhas com cerveja e petiscos, para outros é dia trabalhar.

Atélia Barboza, 61, vende folhas de espada de São Jorge e Rosas no feriado há 41 anos.

"Sou devota e aproveito para ganhar um dinheirinho também. Já sou aposentada e tenho quatro filhos pra sustentar", comenta Atélia.

Segundo a vendedora, a tradição é usar as folhas para tomar banhos de descarrego.

UOL

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





Missa de Páscoa na praça de São Pedro reúne quase 100 mil pessoas

Papa Bento XVI celebrou missa na praça da basílica de São Pedro.
Depois, pontífice pronunciou mensagem de Páscoa em 65 idiomas.

Da France Presse


Quase 100 mil pessoas compareceram neste domingo (8) à praça de São Pedro, no Vaticano, para assistir à missa de Páscoa celebrada pelo Papa Bento XVI. A estimativa de público foi divulgada pelo Vaticano.

A missa, que começou às 10h30 (5h30, no horário de Brasília), é a principal festa do cristianismo e precede a bênção "urbi et orbi" (à cidade de Roma e ao mundo), durante a qual o papa pronuncia uma mensagem de Páscoa em 65 idiomas.

Fim da violência na Síria


Na mensagem, exibida ao vivo para vários países, Bento XVI condenou as discriminações e perseguições sofridas pelos cristãos no mundo, em particular no Oriente Médio, ao mesmo tempo que pediu o fim da violência e o início do diálogo na Síria.

"Cristo é esperança e consolo de modo particular para as comunidades cristãs que mais provas sofrem por causa da fé, por discriminações e perseguições", disse ao mencionar os conflitos no Oriente Médio, Síria, Mali e Nigéria.

O pontífice pediu pelo fim do derramamento de sangue na Síria e defendeu o diálogo e a reconciliação no país, afetado por uma revolta popular duramente reprimida pelo regime de Bashar al-Assad. "Que na Síria cesse o derramamento de sangue e se inicie sem demora a via do respeito, do diálogo e da reconciliação, como também defende a comunidade internacional".

Antes da missa na praça da basílica de São Pedro, o pontífice atravessou a multidão à frente de uma procissão de religiosos. Bento XVI vestiu os ornamentos litúrgicos dourados, como é tradição. A mensagem de Páscoa concluiu os ritos da Semana Santa. O papa deverá passar a segunda-feira (9) de Páscoa, que é dia festivo no Vaticano e na Itália, no Palácio Apostólico de Castel Gandolfo, no sul de Roma.

Também neste domingo (8), o Vaticano  anunciou que Bento XVI visitará o Líbano entre os dias 14 e 16 de setembro. A viagem terá como objetivo enviar uma mensagem de paz e unidade aos cristãos desta região do Oriente Médio.

G1

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





PÁSCOA , MOMENTO DE REFLEXÃO!

É momento de contrição, de abstinência, mas não de penitência movida por culpas irreais ou doentias, por expiações incongruentes advindas, de irreais penitências movidas por crimes inexistentes.

Não creio que alimentar e nem reviver com encenações perpetuadas ao longo dos séculos o crime ou os crimes da humanidade, tragam algum beneficio ou atinjam ao grande objetivo do maior ato de amor da cristandade.

Acredito sim no recolhimento para uma autoanálise, autoavaliação para a contrição em busca de um autoconhecimento com o objetivo de crescimento, moral, pessoal, espiritual, que é o ideal único do Messias, a remissão dos erros e desmandos ditos pecados ou falhas, para que se atinja pessoal e individualmente ou a humanidade como um todo, o verdadeiro crescimento, a elevação, a reintegração na luz através do amor.

O amor que engrandece, o amor que absolve, o amor que ensina, que exemplifica, anima e estimula, irmana, reintegra, harmoniza, resplandece, explodindo em luz e em paz.

Feito o reconhecimento buscando a harmonia e equilíbrio interior e reavivando o amor em nós, o amor a Deus e ao próximo como a nós mesmos, ou melhor, o amor a Deus e ao Deus onipresente e assim em nós como no próximo, passamos a reviver o renascimento.

Renascimento como seres dignos da onipresença de Deus e cientes e reverentes a essa onipresença que se manifesta pelo amor ensinado, vivido e deixado pelo mestre Jesus, pelo Messias prometido por Cristo ressurreto.

Festejemos em comunhão e amor a páscoa da ressurreição, o renascimento em Cristo Jesus!

N

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem





Sábado de Aleluia é dia de malhar o Judas
Tradição da semana santa, o ritual tem origens pagãs e foi trazida ao Brasil pelos portugueses.



No sábado de Aleluia, uma das tradições marcantes é a brincadeira de malhar o Judas. As pessoas criam um boneco, de qualquer tipo de material, para representar o Judas Iscariotes, conhecido como aquele que entregou Jesus Cristo por 30 moedas e depois se enforcou numa árvore. À meia-noite do sábado, as crianças e adultos, que participam da brincadeira, espancam o boneco e às vezes, o queimam.

A história do rito apresenta diversas hipóteses, mas persiste a ideia que é uma variação de outras práticas rituais mais antigas. Ninguém sabe quando começou realizar essa tradição, mas se entende que no século XVIII a malhação do Judas era feita durante a festa de São Pedro e não na Semana Santa, período que marca simbolicamente a imolação, sacrifício e ressurreição de Jesus de Nazaré.

Há quem diga que a malhação do boneco, por incrível que pareça, tenha origem das religiões pagãs, a partir de cultos agrários e as festas da colheita. Durante essas ocasiões, o boneco representava uma divindade da vegetação e através do fogo haveria uma renovação da vida vegetal e garantia de boas colheitas.

A tradição é feita em diversas comunidades católicas e foi introduzida na América Latina pelos portugueses e espanhóis. Também se realiza em outros países, sempre no Sábado de Aleluia, simbolizando a morte de Iscariotes. No Brasil, a malhação do Judas, assim como outros eventos católicos, foi trazida pelos Portugueses.

No país, a brincadeira do Judas pode ser uma forma de manifestar sobre a insatisfação dos problemas existentes. Por isso, muitas vezes os bonecos são satirizando os vilões de novela, cartolas de times de futebol, políticos que estão com ficha suja, etc.

Ao longo do tempo, a brincadeira saiu das cidades grandes e foi encaminhando para os bairros e cidades periféricas, mas não se especifica quando ocorreu essa fase de transição. Hoje, no interior do Rio Grande do Norte vemos ainda algumas manifestações da brincadeira.

“No interior a força [da malhação do Judas] é maior, com grupos pedindo esmolas e doações, cobrando pedágios para malhar o Judas. Tanto o sentido religioso quanto o clima da festa é maior nas comunidades mais afastadas. Minha experiência de pesquisa anterior foi no município de Venha Ver, entre os anos de 2003 e 2005, mas existem vários relatos de que a festa é realizada após a malhação do Judas em vários municípios do estado”, disse a historiadora Andreia Mendes, que fez a tese sobre a malhação do Judas para Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Em Natal, por exemplo, alguns bairros mantêm essa tradição, que foi passada em geração por geração, como Quintas, Brasília Teimosa e principalmente, o bairro das Rocas.

“A manifestação é muito forte no bairro das Rocas, mas já esteve mais presente na comunidade. Diferente das escolas de samba e agremiações de carnaval, onde existe uma organização coletiva maior, a malhação do Judas acontece nas ruas e geralmente envolve setores do bairro e pequenos grupos. Sua importância é local e não ultrapassa os limites do bairro”, explica Mendes.

Hoje, quase nunca encontra a malhação do Judas nas cidades grandes. Aumentos da população e da violência são um dos fatores principais para que a brincadeira esteja ameaçada de ficar extinta.

“Os ritos são atualizados e algumas vezes são esquecidos. O crescimento urbano e o aumento da violência são fatores apontados pelos interlocutores para a diminuição da prática durante a semana santa na capital”, justifica Andreia.

Editado por Nilceu

Haloscan:

Zip Net: []


Enviar esta mensagem